segunda-feira, 23 de março de 2009

Massacre jovem


Antônio Mourão Cavalcante
a_mourao@hotmail.com
Psiquiatra e Antropólogo

O jovem pega uma possante arma, enche a mochila de balas e sai para ajustar as contas. Feito um robô, ele dispara, matando quem encontra pela frente. Os professores e seus colegas de escola constituem o alvo principal. Nos dias seguintes à tragédia a polícia procederá as investigações. Descobrirá que era um garoto introspectivo, tímido. Vivia isolado, solitário e com um intenso envolvimento com jogos violentos no computador e na Internet. Claro que muitos outros jovens apresentam comportamento de escusa social e nem por isso são assassinos. Descobre que ele freqüentava a escola, a mesma onde praticou o tresloucado gesto. Ele fora humilhado e algumas vezes castigado, até mesmo excluído. Expulso. Isto é, a escola sendo um terreno onde conheceu intensa humilhação e grave frustração. Para uma personalidade em formação, essa vivência pode ser dramática. Catastrófica.

Tenta-se buscar na Psiquiatria alguma explicação. Comumente estes adolescentes tiveram episódios em que foi necessário procurar ajuda, até com o uso de medicamentos e hospitalização. Fala-se insistentemente em depressão e surtos de tipo psicótico, além do uso imoderado de bebidas e remédios controlados. A lista de hipóteses pode ser mais longa... Há agressões e violências familiares, abusos e rejeição. Muitas vezes mantém-se um rigoroso silêncio e discreta negação. Aparentemente, tudo vai bem... No final, a grande surpresa: Meu Deus!

Quando um dia cunhou-se a expressão: “o homem é um ser social”, não foi apenas uma frase de retórica. Tem cabimento. Nenhum ser humano pode viver como ilha. Precisa do aconchego familiar. Do acolhimento como pessoa plena de dignidade, carente de afeto e reconhecimento, com sentimentos de pertença, feliz por existir entre nós, estruturado em sólidos valores morais e éticos. Na vida humana um remédio mostra-se sempre muito eficaz: a solidariedade que responde também pelo nome de amor...

Anexo: trecho de Tiros em Columbine

video

Nenhum comentário: